sábado, 16 de dezembro de 2017

Representante da FAO Brasil apresenta cenário da demanda por alimentos

Representante da FAO Brasil apresenta cenário da demanda por alimentos

por Rebrae 21/07/17

O Representante da FAO no Brasil, Alan Bojanic, apresentou uma análise da evolução da demanda por alimentos durante encontro com diretoria e técnicos da SLC Agricola, empresa produtora de commodities agrícolas, focada na produção de algodão, soja e milho, em Porto Alegre. 

Em sua apresentaçao Bojanic destacou inicialmente a missão da Organização: “A essência das atividades da FAO é alcançar a segurança alimentar para todos e garantir que as pessoas tenham acesso a alimentos de boa qualidade para que, assim, possam levar uma vida ativa e saudável”. E complementou: “A erradicação da fome está ao alcance das mãos: podemos alcançá-la dentro da próxima década”. 

Segundo o Representante, em 2050 a população será de  9,8 bilhões, 29% a mais do número atual e o crescimento maior será nos países em desenvolvimento. 70% da população será urbana e os níveis de renda serão maiores do que os atuais. “Para alimentar essa população maior, urbana e rica, a produção de alimentos deverá aumentar em 70%”, assinalou.

A produção de cereais terá que aumentar para 3 bilhões toneladas/ano em relação aos 2,5 bilhões produzidos atualmente. A produção de carne precisará aumentar em mais de 200 milhões de toneladas.

Perspectivas agrícolas brasileiras 2015-2024 

Alan Bojanic também apresentou o cenário atual da produção agrícola brasileira e de futuro. “O Brasil se tornará o principal fornecedor para responder ao aumento da demanda global de importações de commodities”, disse.

Segundo os dados apresentados pelo Representante, o aumento da produção continuará a vir principalmente dos ganhos em produtividade, e é possível atingir esse aumento de maneira sustentável. Haverá aumento de oportunidades para agricultores familiares em produtos-chave como café, frutas tropicais, suínos e aves.

Bojanic também destacou que em termos de consumo, nos últimos anos, vem crescendo no mundo o interesse por hábitos alimentares mais saudáveis. Os consumidores estão mais exigente quanto aos produtos que chegam às suas mesas. “No Brasil não é diferente. Apesar de ainda ser uma tendência tímida, os brasileiros tem se mostrado cada vez mais conscientes da importância de uma alimentação saudável como reflexo de saúde e também de melhoria na expectativa de vida”, avaliou.

Fonte: FAO – Brasil



Ver todas as notícias