Projeto visa aumentar o consumo de frutas, legumes e verduras e promover alimentação adequada e saudável da população brasileira

 

Design_sem_nome_3.png

Conscientizar a população, direcionar as políticas sobre consumo de frutas e hortaliças, promover dietas e estilos de vida diversificados, equilibrados e saudáveis são alguns dos objetivos que a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) estabeleceu quando definiu 2021 como o Ano Internacional das Frutas e Verduras. O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), está colaborando no delineamento das políticas públicas e das ações do projeto, juntamente com a Coordenação-Geral de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde.

Visando aumentar o consumo de frutas, legumes e verduras e promover alimentação adequada e saudável da população brasileira, foram apresentadas algumas ações a serem desenvolvidas ao longo do ano: identificar experiências relevantes no âmbito internacional para promoção de consumo de alimentos saudáveis; construção do  “Laboratório de Inovações e Experiências” para futuro mapeamento e divulgação das melhores experiências locais brasileiras de incentivo à produção, ao consumo e ao abastecimento de frutas, legumes e verduras; e a realização de seminários virtuais regionais e internacionais para discussão de ações multissetoriais que promovam o acesso e consumo de alimentos saudáveis.

A coordenadora-geral do Pnae, Karine Santos, afirma que a participação do FNDE nas discussões do projeto indica a importância do programa no cenário da elaboração e execução de políticas públicas alimentares no país. “Todas as discussões vêm ao encontro da nova resolução do Pnae, que dispõe sobre o atendimento da alimentação escolar aos alunos da educação básica no âmbito do Programa Nacional de Alimentação Escolar. A presença do Pnae nas ações do Ano Internacional das Frutas e Verduras é muito importante para todos”, ressalta.

Em uma reunião realizada no final de fevereiro, foi discutido sobre os seminários que serão realizados e a possibilidade da elaboração de um edital para selecionar as melhores práticas sobre o consumo de frutas e hortaliças. Foi debatido também que a divulgação dessas práticas será realizada em um seminário final, que ocorrerá no mês de outubro.

Fonte: FNDE