segunda, 24 de setembro de 2018

Projeto melhora hábito alimentar de alunos de escolas públicas

Projeto melhora hábito alimentar de alunos de escolas públicas

por Rebrae 24/05/18

Experiências bem­-sucedidas em 15 esco­las públicas de São Pau­lo serão apresentadas durante o 39º Congres­so da Sociedade de Car­diologia do Estado de São Paulo–Socesp, que reunirá mais de sete mil cardiologistas na capital pau­lista durante o feriado de Cor­pus Christi.

Do desejo de conscientizar professores e alunos sobre as doenças cardiovasculares, uma das principais causas de mortali­dade no Brasil, nasceu em 2018, o “Projeto Coração Saudável”, parce­ria entre a Socesp e a Secretaria de Educação do Estado de São Paulo.

Hoje, cinco meses após o início da parceria, já é possível perceber os primeiros frutos. Exemplo dis­so são os projetos “Alimentação Saudável: Como aumentar o con­sumo da alimentação escolar”, da Escola Estadual Fortunato Pan­dolfi Arnoni, em Mauá; “Cora­ção Saudável”, da Escola Estadual Reverendo Atael Fernando Costa, em Diadema; e “O sabor da Vida”, da Escola Estadual Itajahy Feitosa Martins, em Itapevi.

Três projetos importantíssimos e que estão mudando a rotina dos alunos do 1º ao 5º ano, que não se interessavam pela alimentação servida na escola e que recorriam a lanches pouco saudáveis, como doces, biscoitos recheados, cho­colates e salgadinhos.

O índice de obesidade e so­brepeso entre os alunos vinha crescendo a cada ano e, parale­lamente, o aumento do consumo de alimentos processados e ultra­processados também. Para mudar esse quadro, a Socesp, empenha­da em reduzir a mortalidade por doenças cardiovasculares, firmou parceria a fim de promover a edu­cação alimentar dos alunos, por meio do maior conhecimento so­bre os alimentos que consumiam.

As escolas puderam escolher a melhor metodologia para de­senvolver o projeto, sendo que tinham como único objetivo desenvolver situações de ensi­no que estimulassem a reflexão sobre a importância da qualida­de da vida e prevenção das di­versas doenças provenientes da má alimentação e sedentarismo.

De acordo com o presiden­te da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo, Dr. José Francisco Kerr Saraiva, o pro­grama “Alimentação Saudável”, é coordenado através da parceria entre a Socesp e Secretaria do Es­tado da Educação de São Paulo e visa ampliar as ações de preven­ção na rede estadual de ensino e conscientizar os alunos sobre os fatores de riscos cardiovascula­res que estão diretamente liga­dos à alimentação.

“A Socesp atua fortemente, ca­pacitando e orientando profes­sores, preparadores de merenda e dirigentes escolares, no intui­to de desenvolver ações conjun­tas de cooperação e intercâmbio de informações, concentradas na promoção da conscientização dos alunos da rede estadual de ensino, visando à prevenção de doenças cardiovasculares”, salienta Saraiva.

O projeto está sendo executa­do em 11 escolas na Região Metropolitana e tem sua expansão prevista, em 2018, para mais 16 estabelecimentos no Interior e Litoral de São Paulo.

Fonte: DM/Entretenimento



Ver todas as notícias