terça, 25 de setembro de 2018

Que tal criar um diário sobre o que você come?

Que tal criar um diário sobre o que você come?

por Rebrae 14/02/18

Professora da UnB propõe diário para melhorar hábitos alimentares

Que tal criar um diário sobre o que você come? De acordo com a nutricionista Nathalia Pizato, que é professora do Departamento de Nutrição da Universidade de Brasília (UnB), essa ação simples pode ser uma importante aliada na melhoria dos hábitos alimentares.

“Se você anota aquilo que consome ao longo do dia, você conseguirá, após uma semana, por exemplo, fazer uma autocrítica daquilo que você está fazendo com sua alimentação”, diz a nutricionista.

No ritmo de vida dos grandes centros urbanos, as pessoas acabam não percebendo a quantidade que consomem de alimentos saudáveis e também daqueles que não fazem bem ao organismo. Com o registro diário daquilo que se consome é possível perceber os erros e acertos na alimentação.

A professora explica: “Dá para observar muitas coisas, como por exemplo, se exagerou no chocolate ou na fritura. A própria pessoa, quando faz esse registro, consegue identificar aquilo que pode melhorar na alimentação dela, ela nota se comeu pouca fruta, se conseguiu se alimentar várias vezes ao dia, e esse registro pode te trazer um panorama melhor e indicar bem o que deve ser mudado para a busca de uma alimentação mais saudável no dia a dia”.

Se você tiver que dizer detalhadamente o que comeu nos últimos cinco dias provavelmente não será capaz de se lembrar. No entanto, com o diário alimentar é possível analisar o padrão de suas refeições quanto ao número, tipo e composição, além do tamanho do apetite e da cultura alimentar dentro de casa. Muitas pessoas conseguem analisar sozinhas e identificar facilmente aquilo o que é e o que não é saudável.

Segundo ela, “a primeira coisa que se deve notar é a frequência da alimentação ao longo do dia, depois tem de perceber se consumiu alimentos como frutas e vegetais, que são ricos em vitaminas, minerais e antioxidantes que vão melhorar o funcionamento do organismo de maneira geral”.

Ela diz que também é importante notar se exagerou no consumo de doces, frituras, gorduras saturadas [principalmente ultraprocessados], ou seja, aquilo que todo mundo sabe que traz prejuízo para nosso corpo. Depois de anotar tudo, perceba o que comeu e a quantidade que consumiu”, ensina Nathalia Pizato.

A dica é anotar tudo, seja em uma agenda, em um caderno, no computador ou em algum aplicativo para celular. Registre também a quantidade daquilo que consumiu. Os horários são importantes para que perceba se fez as refeições principais durante o dia e os lanches entre essas refeições.

Não se esqueça da água. A hidratação é importante para a alimentação e para a saúde como um todo. Tem alguma dúvida sobre o que é o que não é saudável?

Consulte o Guia Alimentar para a População Brasileira, do Ministério da Saúde.

Fonte: Ascom/Consea, com informações do Ministério da Saúde/Guia Alimentar



Ver todas as notícias